Paulo Octávio permanecerá no cargo até decisão do STF

Em pronunciamento de aproximadamente 10 minutos, o governador em exercício do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), anunciou hoje que vai aguardar as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que podem mudar o destino de Brasília. Nesta tarde, ele anunciou que, embora já tenha sua carta de renúncia nas mãos da líder do seu partido na Câmara Legislativa, Eliana Pedrosa, permanecerá no cargo.

Agência Estado |

"Já renunciei ao direito de me candidatar ao governo do DF, mas não posso renunciar da obrigação de servir Brasília e o seu povo", disse.

O STF deve deliberar nos próximos dias tanto sobre o habeas-corpus pedido pelo advogado do governador afastado José Roberto Arruda, como também em relação ao pedido de intervenção federal no Distrito Federal. Paulo Octávio encerrou seu pronunciamento dizendo que a decisão de aguardar para anunciar sua renúncia foi recomendada a ele pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula se reuniu hoje pela manhã com Paulo Octávio, no Centro Cultural Banco do Brasil, sede provisória da Presidência da República. Em seu rápido discurso, Paulo Octávio disse mais de uma vez que quer ser "um facilitador" nessa crise pela qual passa o Distrito Federal. Ele afirmou ainda que recebeu apelos para não renunciar de muitos partidos, "todos os secretário de governo e da população brasiliense".

Paulo Octávio fez o pronunciamento ladeado por praticamente todos os seus secretários e até por oficiais da Polícia Militar. Após o discurso, Paulo Octávio saiu sem falar com a imprensa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG