A assessoria de imprensa do vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), informou hoje que ele não será candidato a governador nas próximas eleições, mas continuará na vida pública. Paulo Octávio também deve se manter à frente do Diretório Regional do DEM e comandar a articulação de alianças entre seu partido e outras legendas, segundo assessores.

Paulo Octávio passou 15 dias fora de Brasília em viagem de férias com a família e retornará à cidade na tarde de hoje. O vice-governador retomará as atividades oficiais amanhã. Aliados dele afirmam que a temporada ao lado da família contribuiu para sua decisão de não ser candidato em 2010 e passar um tempo cuidando exclusivamente de suas empresas.

Dono de uma das maiores imobiliárias da capital federal, o vice-governador vinha sendo cogitado como alternativa para disputar o governo do Distrito Federal, uma vez que o atual governador, José Roberto Arruda, não poderá concorrer nas próximas eleições, porque está sem partido desde que abandonou o DEM, em dezembro último, após ser acusado de corrupção.

Inquérito da Operação Caixa de Pandora, comandado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), aponta Arruda como suposto chefe de um esquema de arrecadação de propina entre empresas contratadas pelo governo local. Paulo Octávio também é citado no inquérito como um dos beneficiários do esquema.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.