Paulistas passavam réveillon juntos em Ilha Grande

Em uma das casas de veraneio em Ilha Grande, no litoral sul carioca, havia 17 pessoas de um grupo de amigos da cidade paulista de Arujá que costumavam passar o ano novo juntos. Pelo menos cinco corpos de integrantes do grupo foram encontrados.

Agência Estado |

Outras cinco pessoas estavam desaparecidas.

Entre os mortos, estão o casal Márcio e Cecília Baccim, que estava grávida de 6 meses. O filho deles, Giovane, de 3 anos, também morreu. Também foram encontrados os corpos dos noivos Natália Pacheco e Ricardo Ferreira da Silva. Segundo moradores da região, a casa vizinha, que também foi soterrada, estava vazia. Os dois casais de turistas que a ocupavam teriam deixado o local antes da virada do ano incomodados com o barulho dos vizinhos.

Na terceira casa alugada, duas crianças de uma mesma família morreram. Sobrevivente, Cláudia Cristine Ribaski Brazil Repetto, de 42 anos, só foi informada hoje, por parentes, da morte das duas filhas, Gabriela, de 9 anos, e Geovana, de 12. Ela permanece internada na UTI do Hospital Copa D'Or, no Rio, mas não corre risco de morte.

O marido de Claudia, Marcelo de Assis Repetto Filho, também sobreviveu e está internado no Hospital São Vicente, na zona sul do Rio. Na mesma casa, morreram Renato de Assis Repetto e sua mulher, Ilza Maria Roland.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG