Paulistano reclama mais da saúde pública, diz Ouvidoria

A má qualidade do atendimento nos diversos órgãos da Prefeitura de São Paulo, principalmente os da Saúde, liderou, com 717 reclamações, o ranking de queixas recebidas pela Ouvidoria-Geral do Município no segundo trimestre deste ano, conforme relatório divulgado ontem. Campeão histórico das queixas dos paulistanos, o item das falhas na iluminação pública ficou, pela primeira vez em cinco anos, em segundo lugar na lista, com 571 notificações.

Agência Estado |

No total, houve 4.196 ocorrências registradas de abril a junho. Segundo a Ouvidoria, que atende diretamente pelo telefone 0800-175717, é mantida uma “agenda propositiva” junto a diversos órgãos públicos para o encaminhamento das reclamações. Apesar de liderarem as notificações, as queixas sobre o mau atendimento permaneceram estáveis na comparação com o segundo trimestre de 2008, quando foram registradas 718 reclamações.

De acordo com informações da Ouvidoria, das 717 reclamações sobre qualidade no atendimento, 359 se referem à Secretaria da Saúde, seguida pela Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, com 58, e pela São Paulo Transporte (SPTrans), com 56. A Saúde também foi a campeã em outra tabela feita pela Ouvidoria, a de reclamações separadas por órgão municipal: teve 939 ocorrências, frente a 604 da segunda colocada, a Secretaria de Serviços.

Por nota, a Saúde informa que liderou as queixas por causa da “elevação da demanda, com a ampliação do atendimento oferecido à população”. O órgão informou ainda que “houve aumento no atendimento dos casos de gripe, em virtude da pandemia da gripe A (H1N1)”. A secretaria destacou também que, no geral, o número de reclamações caiu em comparação a 2008. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG