O deputado Paulo Pereira da Silva disse hoje que espera a investigação mais rápida possível por parte da Câmara e que não tem objeção se seu caso for apurado diretamente pelo Conselho de Ética. Sou o maior interessado em esclarecer tudo.

Não tenho opção pela corregedoria ou pelo conselho. Eu disse no plenário que queria ser investigado. Seja onde for, vou esclarecer que não tenho qualquer envolvimento em qualquer problema, tanto que abri meu sigilo bancário, fiscal e telefônico. Estou tranqüilo", afirmou Paulinho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.