O Morro dos Macacos, em Vila Isabel, na zona norte do Rio de Janeiro, está com patrulhamento reforçado. Desde a madrugada de hoje (18) não há registro de troca de tiros.

Cerca de dois mil homens das polícias Militar e Civil estão na região para garantir a segurança da população, depois dos episódios de violência registrados durante a manhã de ontem.

No início da manhã de hoje, no Jacarezinho, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que reforçam o patrulhamento naquela área, trocaram tiros com vários homens. Dois deles, ainda não identificados, morreram.

Na Avenida Marechal Rondon, no Engenho Novo, policiais do Serviço Reservado da Polícia Militar interceptaram um carro com quatro ocupantes. A polícia informou que o veículo havia sido roubado no início deste ano. Os suspeitos, que não reagiram, foram levados para a delegacia do Engenho Novo. O bairro é vizinho ao local onde o helicóptero da PM fez o pouso forçado na manhã deste sábado, antes de explodir.

Dez bandidos e dois policiais militares morreram nos confrontos de ontem. Os dois PMs estavam no helicóptero da corporação que caiu e explodiu depois de ser atingido por tiros disparados por bandidos. Dois policiais que também estavam no helicóptero ficaram feridos. Pelo menos três moradores da comunidade também se feriram.

A disputa do tráfico se espalhou por outros pontos da zona norte e no Jacarezinho, onde bandidos atearam fogo em vários ônibus. Em princípio, o Sindicato dos Proprietários das Empresas de Ônibus do Rio de Janeiro informou que seriam dez coletivos queimados, mas no final da tarde de ontem (17) a Polícia Militar informou que foram oito ônibus queimados. Ninguém ficou ferido, porque antes de atear fogo nos ônibus os bandidos mandaram os passageiros, motorista e cobrador descerem. As informações são da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.