Patrícia Polayne vence 1º Festival das Rádios Públicas

Conhece a música contemporânea de Sergipe? Já ouviu falar de Patrícia Polayne? Não? Então é hora. A cantora e compositora venceu em duas categorias (melhor música com letra e melhor arranjo), pela canção Arrastada, o 1º Festival Nacional das Rádios Públicas - Arpub, que teve cerimônia de entrega dos prêmios com shows de Armandinho Macedo e Fernanda Takai, na sexta-feira em Salvador.

Agência Estado |

O trombonista baiano Hugo San foi o vencedor na categoria de música instrumental com "Sinfonia Primeira de Pagode". O tecladista potiguar Eduardo Tauffic ganhou o prêmio de melhor instrumentista e o carioca Guima Moreno levou o de intérprete.

Em palco montado na Praça Pedro Archanjo, no entorno do Pelourinho, os 20 finalistas receberam certificados, mais troféu (um disco de ouro) e prêmios em dinheiro para os vencedores. Para cada uma das categorias foram R$ 15 mil (as duas composições) e R$ 10 mil (arranjo, intérprete e instrumentista). Dividido entre a música instrumental e a com letra (daí Armandinho e Fernanda representando cada segmento), o festival contemplou gravações inéditas.

Não houve apresentação de nenhum concorrente: as músicas podem ser ouvidas no site www.arpub.org.br e foram executadas antes da cerimônia na sexta-feira. O voto do público via internet contou ponto e somou-se aos dos jurados: Benjamin Taubkin (músico, pesquisador e aglutinador de diversos encontros na área musical), Kiko Ferreira (diretor da rádio Guarani FM de Minas Gerais) e Edson Natale (compositor, músico e coordenador do setor musical do Instituto Itaú Cultural).

A cerimônia e os shows foram transmitidos ao vivo por diversas rádios públicas do País. Nas etapas seletivas estaduais, mais de 400 compositores e cantores tiveram suas músicas veiculadas pelas emissoras participantes. Apesar de se chamar festival nacional, porém, só dez Estados da Federação participaram do concurso. O presidente da Arpub (Associação das Rádios Públicas do Brasil), Orlando Guilhon, almeja alcançar todos os demais para a próxima edição, que já está na pauta do Ministério da Cultura, patrocinador do festival. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG