Passageiros de fretados cercam carro de secretário

SÃO PAULO - No primeiro dia de restrição aos ônibus fretados em São Paulo, pasageiros cercaram o carro do secretário Municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, na estação Santos-Imigrantes do Metrô, na zona Sul, em protesto à medida.

Redação com Agência Estado |

Segundo o jornal "Bom dia São Paulo", da TV Globo, a manifestação aconteceu por volta das 7h. Os passageiros teriam agredido verbalmente o secretário e batido em seu carro.

Ainda de acordo com a TV, Moraes deixou o local logo em seguida. Ele havia ido até a estação para acompanhar a implantação das mudanças neste primeiro dia de funcionamento da Zona Máxima de Restrição de Fretados (ZMRF) formada pelas marginais Pinheiros e Tietê, avenidas dos dos Bandeirantes, Ricardo Jafet e do Estado.

Consultado pelo Último Segundo , o Transfetur (sindicato dos fretados) afirmou que não teve participação na organização do protesto.

Futura Press
Passageiros cercam carro de secretário em protesto à lei de fretados

Passageiros cercam carro de secretário em protesto à lei de fretados

Metrô

Os trens do Metrô terão de abrir espaço, a partir desta segunda-feira, para 25 mil novos passageiros, que antes faziam os percursos em ônibus fretados. Só a Estação Imigrantes, da Linha Verde, vai aumentar em 54% o número de passageiros, vindos principalmente de cidades da Região Metropolitana e da Baixada Santista.

Para permitir que passageiros de fretados cheguem aos destinos sem que o ônibus entre na área restrita de 70 km², a Prefeitura de São Paulo criou 14 pontos de embarque e desembarque - sete deles em ruas próximas das estações de metrô. A Secretaria Municipal de Transportes mapeou o percurso dos ônibus, calculou quantos passageiros devem desembarcar em cada parada e qual meio de transporte vão usar para seguir viagem.

A Linha Verde é a que terá o maior acréscimo no número de passageiros: a Imigrantes ganhará 54% e a Sumaré, 32%. Em junho, durante o horário de operação do metrô, rodaram as catracas dessas estações 24 mil pessoas por dia. A partir desta segunda, segundo os cálculos da Prefeitura, serão 34,5 mil.

A Estação Vila Madalena também será um ponto de parada, mas a expectativa é de que os 500 passageiros de fretados que descerem ali optem pelos ônibus. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia também:

Leia mais sobre: fretados

    Leia tudo sobre: fretadostransitotransporteônibusônibus fretado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG