Aumentou a violência nas estradas federais no feriado prolongado da Páscoa deste ano, de acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Entre quinta-feira e ontem houve 1.

873 acidentes, número 13% superior ao registrado em igual período no ano passado. O total de mortos passou de 75 para 85 - crescimento de 13% - e o de feridos, de 1.043 para 1.144. Minas Gerais apresentou tanto o maior número de acidentes quanto o de mortos no País: 275 e 13, respectivamente.

Santa Catarina teve a segunda maior quantidade de acidentes - 264. O movimento nas rodovias federais que cortam o Estado cresceu 50% nesse feriado, em razão do tempo bom e do feriado de uma semana no Uruguai, segundo a PRF. O Rio Grande do Sul contabilizou 193 acidentes, São Paulo registrou 138 e o Rio de Janeiro, 131, todos superiores aos dados verificados na Páscoa de 2008.

O mesmo ocorreu na Bahia, onde a corporação apontou um forte aumento no número de acidentes em relação ao feriado do ano passado, foram 114 , 28,1% a mais do que o registrado na Páscoa de 2008 (89). Também houve uma morte a mais - nove - e a quantidade de feridos subiu de 59, em 2008, para 71 (alta de 20,3%).

No Paraná, nos pouco mais de 1.100 quilômetros de rodovias sob jurisdição da PRF foram observados 121 acidentes, dos quais 42 com vítimas, enquanto no ano passado foram 47 acidentes com vítimas entre os 116 ocorridos. Em 2008 tinham morrido seis pessoas, este ano foram sete, quatro delas de uma mesma família, em um acidente ocorrido na noite de sexta-feira na BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Nos quatro dias, os policiais rodoviários flagraram 655 motoristas dirigindo após ingerirem bebidas alcoólicas. Desses, 370 acabaram detidos em flagrante - 151 a mais em relação a 2008. Ao todo, com os 700 bafômetros, a PRF efetuou quase 30 mil testes de embriaguez em todo o País.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.