Parentes devem evitar ir a Angra dos Reis, diz secretário da Defesa Civil

O secretário estadual de Saúde e Defesa Civil do Rio de Janeiro, Sérgio Côrtes, pede que os parentes das pessoas desaparecidas no desmoronamento de um barranco na praia do Bananal, na Ilha Grande, evitem a região.

iG São Paulo |

"Entendemos que as pessoas queiram saber notícias mas ninguém deve vir à Ilha Grande neste momento para não atrapalhar as buscas", disse o secretário.

O número de feridos subiu de 5, no início da tarde, para dez. Eles foram levados para hospitais em Angra dos Reis, Rio de Janeiro e São Paulo.

Os corpos identificados pelos moradores da ilha foram encaminhados para o Intituto Médico Legal de Angra. O não identificados foram para o IML do Rio de Janeiro.

A pedido do governo do Rio, um estaleiro da região de Angra vai mandar equipamentos à praia do Bananal para auxiliar nas buscas. Segundo o governo, mais de 120 homens dos bombeiros, das polícias Militar e Civil e da Marinha participam dos trabalhos de resgate e de buscas na Praia do Bananal e no Morro do Carioca.

O vice-governador e sercretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão, disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva colocou a Marinha à disposição das autoridades locais para ajudar nas buscas. "É um cenário muito triste. Moradores nos disseram que as casas da praia estavam alugadas para turistas. O resgate deve varar a noite", disse Pezão.

Festa cancelada

O prefeito de Angra dos Reis, Tuca Jordão, decretou luto oficial de três dias na cidade e cancelou todas as festas programadas para esta semana, devido às mortes provocadas pela chuva na madrugada desta sexta-feira (1º). Duas das principais festas de Angra, a procissão marítima que tradicionalmente ocorre no primeiro dia de cada ano e o aniversário da cidade, no dia 6, estão, portanto, canceladas.

O prefeito informou que todos os órgãos públicos de Angra estão empenhados no trabalho de busca de vítimas. O secretário municipal de Defesa Civil, Alexandre Soares, disse que a prefeitura está trabalhando ininterruptamente há 48 horas, já que as chuvas começaram na tarde de quinta-feira (30) e só pararam na manhã desta sexta.

    Leia tudo sobre: angra dos reischuvassankaitragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG