Parentes de vítimas do voo 3054 fazem manifestação

SÃO PAULO - Os parentes das vítimas do acidente com o voo 3054 da TAM fazem neste domingo uma caminhada pelo Aeroporto de Congonhas, com paradas em frente ao balcão da companhia aérea e no saguão central. Representantes da associação dos parentes lerão o nome de cada um dos apontados pela Justiça como responsáveis pela tragédia. Levarão ainda flores brancas até o terreno em frente ao aeroporto, onde o avião da TAM caiu após varar a pista de Congonhas em uma aterrissagem malsucedida em 17 de julho de 2007.

Agência Estado |

A manifestação marca a 17ª reunião dos familiares, que se encontram mensalmente ora em São Paulo, ora em Porto Alegre. O voo 3054 vinha da capital do Rio Grande do Sul, portanto a maioria dos mortos era gaúcha. Conforme acordo firmado com as famílias, a TAM custeia esses encontros.

Futura Press
Encontro dos familiares das vítimas do acidente, em Congonhas
Um ato ecumênico no hotel em que as famílias estão hospedadas, próximo ao aeroporto, reuniu ontem 160 pessoas. Quase dois anos após a tragédia, o presidente da Associação dos Familiares das Vítimas da TAM (Favitam), Dario Scott, disse que o sentimento entre os que perderam alguém no acidente é de esperança. "Estamos firmes na esperança e na cobrança", afirmou. "Nossa luta é para que outras famílias não tenham de passar pela mesma dor que nós", acrescentou.

Leia mais sobre: acidente da TAM

    Leia tudo sobre: acidente da tam

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG