Parasitas: empresa teria doado R$ 3,5 mi a políticos

Além de ser investigada por supostas doações ilegais para candidatos a prefeito em 26 cidades, a Home Care Medical Ltda. mapeou as eleições em outros 15 municípios nos quais ela tinha interesse de manter contratos para gerenciar a administração da saúde.

Agência Estado |

Esse número consta de uma planilha apreendida na sede da empresa, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Na sexta-feira, o Estado revelou a existência da contabilidade em que constam investimentos de R$ 3,5 milhões em candidatos a prefeito, 18 deles foram eleitos. A planilha foi apreendida na sede da Home Care em Guarulhos, na Grande São Paulo, durante a Operação Parasitas, em 30 de outubro.

Iniciada em 2007, após denúncia levada à Corregedoria-Geral da Administração do governo de São Paulo, a investigação sobre os chamados parasitas levou cinco pessoas à prisão. Foram identificadas a existência de duas células da máfia: um delas fraudaria licitações em hospitais públicos e outra agiria nas prefeituras. Estima-se que o esquema tenha faturado R$ 100 milhões em dois anos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: fraude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG