Paralisação na PF tem adesão de 8 mil, diz sindicato

Pelo menos oito mil policiais federais paralisaram suas atividades na manhã de hoje. A categoria reivindica a reestruturação na carreira com a criação de um projeto de Lei Orgânica, segundo a assessoria da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef).

Agência Estado |

A paralisação de 24 horas teve início às 8 horas de hoje e atinge os Estados da Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina, de acordo com a Fenapef, que ainda não tinha informações sobre a paralisação nos Estados do Norte e Nordeste.

O serviço de atendimento ao público, como interrogatórios, concessão de porte de arma, atendimento a estrangeiros, controle de empresas de vigilância, bancos e produtos químicos, emissão de passaporte, concedidos somente em casos emergenciais, devem ser suspensos, além de uma operação padrão no atendimento a passageiros nos aeroportos. Apenas os atendimentos de urgência estavam sendo efetuados, de acordo com a assessoria da Federação.

Em São Paulo, segundo a assessoria da PF, o atendimento estava normal na Superintendência, situada na zona oeste da capital, assim como no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Leia mais sobre: Greve da PF

    Leia tudo sobre: polícia federal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG