Paralisação deixa 560 mil sem ônibus em Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/motoristas_de_onibus_de_salvador_realizam_protestos_nas_garagens_das_empresas_1301184.htmlMotoristas de Salvador realizam protestos nas garagens" / Paralisação deixa 560 mil sem ônibus em Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/motoristas_de_onibus_de_salvador_realizam_protestos_nas_garagens_das_empresas_1301184.htmlMotoristas de Salvador realizam protestos nas garagens" /

Paralisação deixa terminais de ônibus vazios em SP; greve afeta 560 mil em Fortaleza

SÃO PAULO - A paralisação de motoristas e cobradores de ônibus na capital paulista, que teve início às 11h, já deixou vazios os terminais Guarapiranga, Jardim Angela, Varginha, Parelheiros, Santo Amaro, Grajaú (zona sul), Penha, São Miguel, São Mateus (zona leste) e Lapa (zona oeste). Apenas algumas lotações cheias de passageiros circulam nos corredores da cidade. http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/paralisacao_deixa_560_mil_sem_onibus_em_fortaleza_ce_1301412.htmlParalisação deixa 560 mil sem ônibus em Fortaleza http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/05/07/motoristas_de_onibus_de_salvador_realizam_protestos_nas_garagens_das_empresas_1301184.htmlMotoristas de Salvador realizam protestos nas garagens

Redação com agências |

A orientação do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores no Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) é para que os motoristas que ainda estiverem circulando encerrem a viagem e sigam vazios para as garagens.

A categoria manterá suas atividades suspensas até as 13h0, quando os motoristas serão informados sobre como estão as negociações do reajuste salarial, informou o presidente do Sindmotoristas, Issão Hosgei, conhecido como Jorginho. A previsão é que às 14h os ônibus voltem a circular normalmente.

Passageiros esperam em ponto da avenida Faria Lima por lotações

De acordo com o sindicato, o horário de almoço foi escolhido para a paralisação "para não prejudicar tanto a população". A categoria reivindica, além do reajuste salarial de 5% e reposição da inflação (5,54%), maior participação nos lucros e melhorias na cesta básica e convênio médico.

A SPTrans, empresa que administra o transporte coletivo na capital paulista, informou que, por enquanto, está descartada a adoção do plano de emergência para os transportes na cidade, já que a categoria assegurou o retorno ao serviço à tarde, após as assembléias nas 29 garagens de empresas de ônibus na capital paulista.

Leia abaixo a íntegra do comunicado distribuído pelo sindicato:

"SINDICATO INFORMA SOBRE ANDAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores no Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo informa que dia 07/05 das 11h às 14h, haverá mobilização de todos os trabalhadores em suas respectivas garagens, o objetivo é informar os trabalhadores que trabalham no 2º período sobre o andamento das negociações referente à Convenção Coletiva de Trabalho.

No dia 20 de março foi protocolado a pauta de reivindicações no SP-Urbanuss e até a presente data tivemos apenas 2  rodadas de negociações com o setor patronal.

No dia 9/05 realizaremos uma Assembléia Geral decisiva, a qual será decretado Estado de Greve.

Confiram o que queremos:

¿Reposição das perdas salariais: 5,54% (inflação do período pelo INPC/IBGE) mais 5% de aumento real;
¿Plano de saúde com qualidade;
¿Cesta básica com produtos de 1º qualidade;
¿Fim das Multas do Resam;
¿Pagamento do PLR;
¿Fim da jornada flexível;
¿Folga dupla no setor de manutenção;
¿Plano de Cargos e salários no setor de manutenção;
¿Renovação das cláusulas de Saúde e Segurança do Trabalho;
¿Cursos de qualificação profissional pelo Instituto Resgate."

(*com informações da Agência Estado)

    Leia tudo sobre: greve

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG