Uma quadrilha de traficantes foi solta nesta manhã em São Luís em decorrência da greve dos policiais civis do Maranhão. Os policiais se recusaram a registrar o boletim de ocorrência.

A paralisação dos agentes começou na segunda-feira e, até o momento, não tem perspectivas de desfecho.

A quadrilha, formada por três adolescentes e um homem de 22 anos, foi presa em um bairro da periferia de São Luís com nove papelotes de maconha e 24 cabeças de merla (droga feita a partir da pasta base da cocaína) e levados ao principal plantão da capital por homens da Polícia Militar. No momento do registro flagrante, os agentes da Polícia Civil se recusaram até a lavrar o boletim de ocorrência. Os policiais militares acabaram soltando a quadrilha.

Os quatro acusados têm passagem pela polícia. Um deles já cumpriu pena por homicídio. Apenas a droga apreendida ficou em posse dos policiais civis.

Por causa da greve, os policiais civis registram apenas crimes contra a honra (estupros) e contra a vida (homicídios). Os policiais reivindicam aumento salarial de 25%. Os delegados também farão uma paralisação de advertência dia 9 e 10 de setembro. O governo do Maranhão informou que as negociações com policiais e delegados prosseguem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.