Para viabilizar eleição de Dilma Rousseff, PT veta candidaturas estaduais

BRASÍLIA - A direção nacional do PT aprovou uma resolução nesta sexta-feira proibindo que os diretórios estaduais do partido lancem candidatos ao governo. A medida foi tomada para evitar que desgastes entre os partidos da base possam atrapalhar a construção da aliança para a eleição da ministra Dilma Rousseff.

Severino Motta |

A resolução determina que todas as ações do PT a partir de agora vão ser submetidas ao projeto nacional do partido. Assim, os Estados que forem autorizados a lançar candidatos só o farão depois da convenção nacional da legenda, que acontece em fevereiro do ano que vem.

Com a medida, a executiva nacional assume o controle das negociações e vai poder fechar as alianças para a eleição de Dilma sem as interferências dos Estados. A resolução evita, por exemplo, que o PT e o PMDB entrem em rota de colisão em estados como São Paulo, Rio Gande do Sul e  Distrito Federal, onde as duas legendas possuem pré-candidatos ao governo.

"O projeto nacional é o centro de nossa preocupação e ele está materializado na possível candidatura da ministra Dilma Rousseff", disse o presidente do PT, Ricardo Berzoíni.

Leia mais sobre: Eleições 2010

    Leia tudo sobre: eleições 2010

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG