Tamanho do texto

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que a governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, praticou ato de improbidade administrativa quando era prefeita de Natal. Segundo informações divulgadas pelo STJ, Wilma Faria foi acusada de usar a Procuradoria Municipal para representá-la judicialmente na Justiça Eleitoral durante as eleições.

A maioria dos ministros do STJ concluiu que não havia no caso o necessário interesse público para justificar a atuação dos procuradores municipais no caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.