Ensaio são infundados - Brasil - iG" /

Para Saramago, protestos contra Ensaio são infundados

SÃO PAULO ¿ O escritor português José Saramago declarou hoje que os protestos desencadeados pela adaptação cinematográfica de seu livro Ensaio Sobre a Cegueira são infundados e desorientados.

Redação com Agência Estado |

Saramago participa de evento na
Espanha, em 2006 / Getty Images

O escritor qualificou as ameaças de uma associação americana de apoio aos cegos de protestar diante dos cinemas onde o filme estiver sendo exibido como "uma demonstração de mesquinhez sem fundamento". Além disso, afirmou que os líderes da entidade se pronunciam sobre um filme que "infelizmente não puderam ver" e que julgam por comentários de terceiros.

"Isto não é uma polêmica, pois para que esta exista são necessários dois interlocutores. Neste caso, trata-se de uma associação de cegos que decide ter uma opinião sobre um filme que não viu", declarou o escritor português.

Saramago explicou que o livro, publicado em 1995, retrata uma "cegueira da razão". Na obra, uma misteriosa epidemia de cegueira branca leva ao colapso da ordem social em uma cidade fictícia. "A estupidez não discrimina os cegos dos que enxergam", disse Saramago à emissora portuguesa de rádio TSF.

A Federação Nacional dos Cegos, sediada em Baltimore, pretende protestar hoje em pelo menos 21 Estados americanos. O filme, dirigido pelo cineasta brasileiro Fernando Meirelles e estrelado por Julianne Moore, estréia hoje nos Estados Unidos. Marc Maurer, presidente da entidade, disse ontem que o filme "retrata os cegos como monstros, e creio que isso seja uma mentira".

Em 1998, José Saramago tornou-se o primeiro escritor em língua portuguesa a ser laureado com o Prêmio Nobel de Literatura. No mesmo ano, o "Ensaio sobre a Cegueira" foi lançado nos Estados Unidos, onde já vendeu cerca de meio milhão de exemplares.

* Com informações da EFE

Leia mais sobre: José Saramago

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG