Para PTB, candidatura de Marta não tem como crescer

O presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, considerou hoje Geraldo Alckmin (PSDB), Marta Suplicy (PT) e Gilberto Kassab (DEM) fortes candidatos a ocupar a Prefeitura de São Paulo, mas destacou sua preferência pelo tucano e os limites da candidatura petista. Na segunda-feira o PTB anunciou uma aliança com o PSDB de Alckmin para as eleições municipais e deve indicar o vice na chapa.

Agência Estado |

De acordo com o político, os 30% de intenções de votos obtidos pela ex-prefeita e atual ministra do Turismo na última pesquisa Datafolha, publicada em 17 de maio, devem ser o patamar máximo da candidatura petista. "A Marta tem o teto dela, ela bate nos 30%." Alckmin apareceu no levantamento com 29% das intenções de voto, tecnicamente empatado com a petista. Em terceiro, com 15%, vem o prefeito Gilberto Kassab.

O petebista também afirmou que o povo quer a candidatura de Alckmin, por isso é estranho que os vereadores do PSDB não sigam o candidato tucano. Ele se referiu a divergências internas que levam parte do PSDB a apoiar o candidato do DEM, Gilberto Kassab, prefeito que assumiu o cargo quando José Serra (PSDB) deixou a Prefeitura para tomar posse como governador do Estado.

O nome de Campos Machado, presidente estadual do PTB-SP, reconduzido ao cargo hoje em convenção, é apontado como favorito a vice de Alckmin. No entanto, estão no páreo outros dois petebistas, o senador Romeu Tuma e o deputado federal Arnaldo Faria de Sá. A definição do nome deve sair em 15 dias. Alckmin, que discursou hoje na convenção do PTB, no Ginásio Mauro Pinheiro, no Ibirapuera, em São Paulo, não manifestou preferência por qualquer um dos três nomes.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG