Para PSB, oposição erra ao adiar depoimento de Teixeira

A iniciativa da oposição de adiar o depoimento do advogado Roberto Teixeira previsto para hoje, na segunda audiência pública da Comissão de Infra-Estrutura do Senado para discutir a venda da Varig, foi considerada um erro pelo líder do PSB, senador Renato Casagrande (ES). Daqui para a frente, as chances de desvendar dúvidas sobre a operação da compra da Varig são cada vez menores, por conta do recesso parlamentar de julho e da proximidade das eleições municipais, lamentou.

Agência Estado |

Casagrande disse não ter entendido a posição do líder do DEM, José Agripino (RN), que propôs o adiamento por não poder confrontar o depoimento de Teixeira com os dos empresários Marco Antônio Audi, Marcos Haftel e Luiz Eduardo Gallo, sócios afastados judicialmente da VarigLog, que não compareceram à comissão alegando audiência na justiça paulista hoje pela manhã.

Na avaliação do líder do PSB no Senado, seria mais adequado aproveitar a presença de Teixeira e tomar o depoimento, que, segundo ele, poderia ser complementado posteriormente, em outra audiência, pelo próprio advogado. "Perdemos esta chance. Teixeira pode se negar a comparecer depois", declarou, lembrando que comissões do Senado e da Câmara só podem convidar e não convocar, como ocorre com as comissões parlamentares de inquérito (CPIs).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG