Para mãe de Isabella, Justiça foi feita

Ana Carolina Cunha de Oliveira, de 24 anos, mãe de Isabella Nardoni, desabafou ontem à tarde pela primeira vez após a prisão do pai e da madrasta de sua filha, Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá. O casal é acusado de matar e depois atirar a menina de 5 anos de uma janela do 6º andar do Residencial London, na Vila Isolina Mazzei, em 29 de março.

Agência Estado |

Em uma breve entrevista na porta de sua casa, na Vila Medeiros, zona norte, a bancária revelou agora acreditar que o casal assassinou Isabella. "Não vou comentar sobre as investigações. Mas minha opinião após a prisão é que a Justiça foi feita. Eu estou confiando. Esperava que não fossem eles, mas não tem jeito, agora acredito. Agora a Justiça foi feita." Sobre a autoria do crime demonstrou tristeza. "É bem mais difícil saber que foi o pai da minha filha."

A mãe de Isabella contou que sempre conviveu com o ciúme que a atual mulher do ex-namorado sentia dela, mas nunca pensou que esse sentimento "pudesse chegar a essa proporção". Ana Carolina disse estar "sem palavras" e muito surpresa com a reação, anteontem, das presas que estão no Carandiru e rejeitaram a presença da madrasta naquela unidade prisional. Elas ameaçaram fazer uma rebelião e prestaram uma homenagem à mãe de Isabella, com frases de apoio pintadas no pátio da prisão: "Homenagem a Isabella. Presente do Dia das Mães."

Os avós maternos da garota, José Arcanjo de Oliveira e Rosa Cunha de Oliveira, apoiaram as declarações da filha. Durante a conversa na calçada da residência da família, eles se posicionaram um de cada lado de Ana Carolina, sempre com olhares de carinho e abraços.

Confiança

Ana disse que acompanhou pela televisão a entrevista do casal sobre a morte de sua filha, mas preferiu não comentar as declarações. Ela usou em seu desabafo diversas vezes a palavra "Justiça". "Justiça é a única coisa que me resta esperar agora. Estamos aí, está todo mundo batalhando junto e lutando para continuar. Estou confiante de que a Justiça vai ser feita e ela começou com a prisão deles", afirmou a mãe de Isabella. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG