nervoso - Brasil - iG" /

Para Lula, vida eleitoral entra em momento nervoso

Em cerimônia de anúncio da liberação de R$ 4,7 bilhões para obras de drenagem em vários municípios brasileiros, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de ressaltar que o ato não tinha tom partidário. Estamos entrando em um momento nervoso da vida eleitoral, disse Lula, reclamando em seguida das dificuldades de execução das obras e da fiscalização que, muitas vezes, paralisa os trabalhos.

Agência Estado |

Ele destacou que estavam presentes à solenidade realizada nesta tarde no Palácio do Buriti, presidentes de vários partidos políticos e prefeitos de várias cidades.

Lula lembrou que já governou por seis anos e meio e que todo mundo tem que trabalhar para colocar em execução tudo o que estiver previsto. "Está faltando um ano e meio (para o fim do mandato) e já estou com saudades", disse. Logo após essa declaração, um prefeito presente ao evento gritou: "terceiro mandato". A plateia riu e o presidente apenas deu continuidade ao discurso fazendo um veemente apelo aos prefeitos para que executem as obras que estão previstas, que façam projetos.

"Não está faltando dinheiro. Não estamos preocupados com o superávit primário", disse o presidente, batendo na mesa, e pedindo aos prefeitos que coloquem alguém, todos os dias, para cobrar a execução de medidas necessárias para levar adiante as obras. "Eu estou preocupado é em gerar emprego. Não é possível que uma divergência qualquer atrapalhe o interesse do País", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG