Para Lula, reajuste do Bolsa Família impulsionará a economia

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira que o reajuste de 10 por cento do Bolsa Família deve ajudar a economia a crescer, pois elevará o poder aquisitivo da parte mais carente da população. Segundo o presidente, o aumento anunciado na semana passada foi um jeito de o governo fazer justiça, já que todas as categorias profissionais tiveram reajuste esse ano. O Bolsa Família é o principal programa social do governo.

Reuters |

"Isso (reajuste) vai ajudar no aumento de poder de compra deles e vai facilitar com que eles tenham acesso a mais alimentos, a mais coisas que eles possam comprar para os seus filhos", disse Lula em seu programa semanal de rádio, "Café com o Presidente".

"Quanto mais o povo puder comprar, mais certeza nós temos de que a economia brasileira vai continuar crescendo."

O Bolsa Família, que atende pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza, é apontado como um dos fatores que sustentam a popularidade de Lula acima do patamar de 80 por cento, principalmente no Nordeste do país. A decisão de elevar as cifras do programa ocorre a pouco mais de um ano das eleições presidenciais de 2010.

Pelo decreto presidencial publicado na sexta-feira, o valor pago passou para 68 reais, ante 62 reais do último reajuste. Cerca de 11 milhões de famílias recebem o benefício.

A quantia variável, paga de acordo com o número de crianças, passou de 20 para 22 reais. No caso de adolescentes, o novo valor será de 33 reais, frente a 30 reais anteriores.

QUALIFICAÇÃO

Lula lembrou também a importância do programa de capacitação profissional dos beneficiários do Bolsa Família, que é executado pelo governo em parceria com empresários da construção civil.

"Essa é a melhor forma para a gente ir tirando as pessoas do Bolsa Família. Ou seja: você vai formando profissionalmente as pessoas, a economia vai crescendo, mais gente vai precisar de empregados e empregadas", comentou o presidente.

(Reportagem de Ana Paula Paiva)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG