ESTORIL, Portugal, 1o de dezembro (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira que não pretende dar palpite e prefere esperar pela apuração da Polícia Federal sobre as denúncias envolvendo o governador José Roberto Arruda (DEM-DF). Quanto às imagens de Arruda veiculadas na TV embolsando maços de dinheiro, Lula disse que não falam por si e que o caso precisa ser investigado.

"O que fala por si é todo o processo de apuração, todo o processo de investigação. Quando tiver toda a apuração, toda a investigação terminada, a Polícia Federal vai ter que apresentar um resultado final, um processo, aí anuncia", disse Lula a jornalistas em Portugal, antes de embarcar para Ucrânia, onde realiza visita na quarta-feira.

"Aí você pode fazer juízo de valor. Mesmo assim, quem vai fazer juízo de valor final é a Justiça. O presidente da República não pode ficar dando palpite, se é bom, se é ruim. Vamos aguardar a apuração", completou.

O governador do Distrito Federal é acusado de receber e intermediar recursos dirigidos a sua base na Câmara Distrital, no que está sendo chamado de mensalão do DF. Uma das possibilidades é que os recursos tenham sido usados em campanha eleitoral. Apesar do registro em imagens, Arruda nega irregularidades.

O presidente Lula afirmou ainda que já enviou propostas de reforma política para o Congresso, em que, segundo ele, há regulamentação do financiamento público de campanhas.

"Eu espero que o Congresso Nacional tenha maturidade para compreender que grande parte dos problemas que acontecem com dinheiro é a questão da estruturação partidária no Brasil", afirmou Lula.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.