Para o prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (DEM), não ocorreram falhas para a preparação da capital no combate a enchentes. “Não será em uma única gestão que iremos corrigir todos esses problemas (alagamentos) porque temos que cuidar das outras áreas da cidade.

Nem o Orçamento inteiro voltado para as medidas antienchentes seriam suficientes para resolver o problema em uma única gestão”, argumenta. No lançamento do programa antienchente de verão, em novembro, ele havia dito que a cidade estava preparada para enfrentar alagamentos.

Segundo Kassab, foram investidos mais de R$ 400 milhões em obras no combate a alagamentos nos últimos cinco anos. “Temos feitos investimentos expressivos como os piscinões nas bacias do Pirajuçara, na zona sul, e no Aricanduva, na zona leste”. O orçamento total da cidade em 2009 é de R$ 27 bilhões. Para obras de combate a enchentes, o orçamento prevê R$ 338,5 milhões, o que representa 1,2% do total. Kassab disse que não se pode comparar o valor investido em obras antienchente com os em publicidade.

“São programas distintos. A verba de publicidade é fundamental para a prevenção de enchente e de dengue e têm um ritmo constante. Vamos agora iniciar um lote de outras ações de publicidade, todas de cunho educativo”. A Prefeitura investiu neste ano mais em publicidade - R$ 19,3 milhões - do que em obras preventivas - R$ 17 milhões. Neste ano, foram concedidas 766 isenções do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para imóveis que tiveram prejuízos com chuvas. Do total, 699 estão na área da Subprefeitura da Vila Prudente e 67 no Ipiranga. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.