Para Guerra, texto de FHC deve orientar a oposição

As críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre a inércia da oposição, em artigo publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo , atingiu o comando do PSDB.

Agência Estado |

O presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), afirmou hoje, no Rio, que o texto deveria servir de orientação para a oposição e fez pesadas críticas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva - que, na sua avaliação, "está a caminho de romper seu compromisso democrático".

"(O texto) É uma reflexão de como anda esse País e suas instituições num permanente desvio de conduta. Isso vai banalizando, enfraquecendo as instituições e apontando para um futuro sindicalista-autoritário, que já tem quadro semelhante na América Latina. É o que caracteriza esse petismo", disse.

Para o presidente do PSDB, a oposição realmente enfrenta "várias dificuldades" diante do governo Lula. Segundo ele, esses problemas não afetam apenas os partidos antagônicos ao PT, mas também o Congresso e o Poder Judiciário.

"Acho que há uma manobra insistente, consistente, que se faz por pequenas frases e atitudes que cada dia são consumadas e pelas quais se planta a semente da desordem. A desordem que serve a certo grupo que se pretende monopolista e dominador", disse.

Sérgio Guerra citou como exemplo a relação do presidente com o Congresso. "O mensalão continua sendo a base da liderança do governo e da sua sustentação no Congresso. Não acabou mensalão nenhum. Ele foi aperfeiçoado e fica sendo banalizado. Há um processo em andamento de desautorização do legislativo e do Judiciário no Brasil todo. E de fortalecimento absoluto do Executivo e dos seus tentáculos".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG