excrescência - Brasil - iG" /

Para empresários, repasse ao MST é excrescência

O presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Alencar Burti, enviou ontem uma carta ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, na qual chama de excrescência o financiamento do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com dinheiro público. Sou contra o repasse de verba pública para financiar movimentos sociais que atuam em constante desrespeito ao Estado de Direito, agindo à margem da lei, opina Burti.

Agência Estado |

"Os recentes e lamentáveis episódios provocados pelo MST ficaram muito distantes das reivindicações por uma causa social justa."

Na carta, o presidente da CACB elogiou as declarações de Mendes contrárias ao repasse de verba pública ao movimento. "A atitude de Vossa Excelência serviu para trazer à tona a repulsa e a firme posição dos presidentes do Senado e Câmara, no sentido de também coibir essa excrescência que é o financiamento de movimentos sociais que outra coisa não fazem senão gerar baderna, o caos e a insegurança, ferindo os mais elementares princípios de uma democracia", afirmou.

Na quarta-feira, Mendes havia declarado que considera ilegal o repasse de recursos públicos para movimentos sociais que ocupam terras. Na mesma ocasião, o ministro também cobrou atuação mais enérgica do Ministério Público (MP) contra as invasões de terras.

Após a afirmação de Mendes, a Polícia Federal (PF) em Presidente Prudente, no interior paulista, decidiu hoje abrir inquérito para investigar "eventual desvio de verbas públicas" repassadas pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário para organizações não-governamentais (ONGs) ligadas a agricultores sem-terra. O dinheiro deveria ter sido utilizado em programas voltados para a produção de biodiesel em assentamentos da reforma agrária naquela região, mas pode ter sido destinado para outras atividades.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG