O presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini, minimizou ontem a decisão do DEM de pedir ao Tribunal de Contas da União (TCU) que faça auditoria nos gastos do governo com o encontro organizado com prefeitos esta semana. Um dia após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso também ter acusado o presidente Luiz Inácio Lula da Silva de antecipar a campanha eleitoral, Berzoini afirmou que DEM e PSDB adotam esse discurso por “falta do que dizer”.

“Isso tudo é só fumaça para tentar criar junto ao setor de jornais a impressão de que o presidente faz uso indevido da máquina”, afirmou. “É uma tentativa de judicializar esse assunto.”

Ao comentar especificamente o pedido do DEM, Berzoini disse estar certo de que o tema não será levado adiante pelo tribunal. “Não tem a menor procedência essa reclamação”, prosseguiu o deputado. Berzoini devolveu as acusações ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), também cotado para concorrer ao Planalto em 2010. Ao insistir que o encontro com prefeitos teve por objetivo tratar de uma agenda administrativa e não eleitoral, ele afirmou: “Se fosse assim, nós também teríamos de fazer uma lista de todos os eventos que o governador Serra anda fazendo por aí”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.