A inauguração de um prédio de até 20 andares e 80 mil m2 vai trazer um fluxo intenso de pessoas e de carros para a região, que já sofre com trânsito pesado. Os novos donos ainda não calcularam quantas pessoas circularão pelo terreno, mas certamente o volume será alto.

O projeto prevê a abertura de ruas. Serão doados 2.016 metros quadrados do terreno para construção de vias para melhorar o fluxo da região. Uma delas ligará a Joaquim Floriano à Avenida Faria Lima. Hoje, quem desce a Joaquim Floriano na direção da Faria Lima precisa passar por uma pequena rua para ter acesso à avenida.

"Com a abertura da rua vamos reduzir o impacto", explica o diretor-geral de Incorporações da Brascan Residential Properties, Frederico Bonnard da Costa.

O impacto, segundo eles, será minimizado também com a construção de uma grande quantidade de garagens, que atenderá não só clientes do prédio como também a outros estabelecimentos comerciais da região, que é carente de estacionamentos.

"Onde você acha que os manobristas dos restaurantes da Rua Amauri param o carro dos clientes? Eles não usam varinha de condão. Não é fácil estacionar o carro. Por isso, a região vira um caos", diz o presidente da construtora Company, Walter Lafemina.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.