polarização - Brasil - iG" /

Para Aécio, candidatura evitará polarização

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, afirmou ontem que o PSDB começa a perceber que sua eventual candidatura ao Palácio Planalto poderá evitar uma polarização ou tentativa de eleição plebiscitária em 2010, conforme estratégia atribuída ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Aécio voltou a argumentar que se considera capaz de agregar outras forças políticas, inclusive de partidos que estão atualmente na base aliada ao governo.

Agência Estado |

Mas disse que o encontro com o deputado Ciro Gomes (PSB-CE), previsto para a próxima terça-feira, em Belo Horizonte, não tem por objetivo enfraquecer a pré-candidatura do governador paulista José Serra (PSDB).

"Esse não é o objetivo. Vejo que algumas análises podem até ir nessa direção, mas isso (sua relação com o deputado do PSB) não é um fato construído artificialmente", observou.

Aécio e Ciro ensaiaram uma aliança durante a campanha para a eleição do prefeito da capital mineira, Márcio Lacerda (PSB), em 2008. Em julho, no último encontro entre os dois em Belo Horizonte, o deputado causou desconforto no PSDB ao criticar duramente Serra, tendo o governador mineiro ao seu lado. Ciro também chegou a alegar que poderia desistir de concorrer novamente ao Palácio do Planalto caso Aécio consiga se viabilizar como candidato tucano. O deputado também é cotado para a disputa pelo governo paulista com o apoio do PT.

"Tenho com o ministro relações pessoais que são públicas e as manterei, pelo menos da minha parte, sempre. Isso não significa que estaremos no mesmo campo político", salientou o governador, destacando que ambos possuem seus "limites".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG