Para 93% dos moradores, favelas pacificadas estão mais seguras, aponta pesquisa

Um levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Social (IBPS) mostra que 93% dos moradores de favelas pacificadas do Rio de Janeiro acham que as comunidades onde vivem estão atualmente mais seguras. A pesquisa mostra ainda que 68% desses moradores temem que os traficantes voltem a comandar suas comunidades.

Anderson Dezan, iG Rio de Janeiro |

Fabrizia Granatieri

Policiais militares fazem ronda no Santa Marta

A pesquisa foi realizada com 600 pessoas acima de 16 anos moradoras de sete comunidades cariocas que já possuem a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP): Santa Marta, Jardim Batam, Cidade de Deus, Babilônia, Chapéu-Mangueira, Cantagalo e Pavão-Pavãozinho. A Ladeira dos Tabajaras não foi incluída porque a implantação da UPP na comunidade ainda é muito recente. 

Para efeitos de comparação, o IBPS também elaborou uma amostra de 600 entrevistas com moradores de 44 favelas que não têm UPPs instaladas. A pesquisa foi realizada no mês de janeiro e a margem de erro para cada uma das amostras é de 4%.

De acordo com os resultados, 50% dos entrevistados que moram em comunidades não pacificadas afirmaram que o local onde residem é seguro, enquanto 48% disseram ser inseguro. Segundo a pesquisa, 70% dos moradores dessas favelas afirmaram ser favoráveis à implantação de uma UPP.

Veja os principais resultados da pesquisa:

Comunidades com UPP

- 93% acham que a comunidade hoje é segura;
- 80% acham que a imagem da Polícia Militar melhorou;
- 18% ainda vêem homens circulando armados dentro das comunidades;
- 30% ainda constatam a venda de drogas dentro das comunidades;
- 12% ainda constatam a existência de tiroteios dentro das comunidades;
- 11% ainda constatam a existência de execuções dentro das comunidades;
- 71% acham que suas vidas melhoraram desde a instalação da UPP;
- 66% acham que a continuidade do projeto vai depender do próximo governo;
- 68% ainda temem que os bandidos voltem a comandar suas comunidades.

Comunidades sem UPP

- 50% acham a comunidade onde moram segura;
- 48% acham a comunidade onde moram insegura;
- 44% declararam ter visto homens circulando armados em sua comunidade;
- 44% declararam ter visto pessoas vendendo drogas em sua comunidade;
- 48% declararam ter ouvido ou presenciado tiroteios em sua comunidade;
- 27% declararam ter sabido ou presenciado execuções em sua comunidade;
- 72% consideram que a implantação da UPP como uma medida positiva;
- 70% seriam favoráveis à implantação da UPP.

Leia também:

Leia mais sobre: favelas pacificadas

    Leia tudo sobre: favelasupp

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG