Papa felicita brasileiros pela beatificação de Irmã Dulce

Setenta mil fiéis devem participar das celebrações de beatificação da religiosa, neste domingo, em Salvador

EFE |

O papa Bento 16 convidou neste domingo os fiéis católicos a estarem diariamente com Jesus durante a reza do Regina Coeli, na qual referiu-se à beatificação da religiosa brasileira Dulce Lopes Pontes, a Irmã Dulce , que neste domingo ocorre em Salvador, na Bahia.

AP
Bento 16 fala a partir do balcão na Praça de São Pedro, no Vaticano
Falando em português, o papa se referiu à beatificação no sábado em Lisboa da madre Maria Clara do Menino Jesus e à neste domingo na cidade de Salvador, no estado da Bahia, da Irmã Dulce. "Desejo também unir-me à alegria dos pastores e fiéis reunidos em Salvador para a beatificação da irmã Dulce, que deixou sua marca de caridade ao serviço destes últimos, fazendo com que todo o Brasil visse nela 'a mãe dos desamparados'."

"A fé em Jesus significa acompanhá-lo diariamente, nas ações singelas do dia (...) Só pouco a pouco ele constrói na grande história da humanidade 'sua' história", afirmou o pontífice aos cidadão a partir do balcão na Praça de São Pedro do Vaticano durante a reza, que substitui o Ângelus na Páscoa.

Jesus "se transforma em homem, mas de um modo no qual pôde ser ignorado por seus contemporâneos, pelas forças autorizadas da história. Padece e morre e, como ressuscitado, quer chegar à humanidade só através da fé dos seus, aos quais se manifesta", acrescentou.

Durante este quinto domingo de Páscoa, Bento 16 afirmou que crer em Deus e em Jesus não são dois fatos separados, mas um "único ato de fé". "O filho de Deus, com sua encarnação, morte e ressurreição, nos libertou da escravidão do pecado para dar-nos a liberdade dos filhos de Deus e fez-nos conhecer o rosto de Deus que é amor: Deus pode ser visto, é visível em Cristo", afirmou.

Beatificação

Um grande evento que deve contar com mais de 70 mil pessoas, ter apresentações artísticas e a presença da presidenta Dilma Rousseff (PT) marca neste domingo , em Salvador, a cerimônia de beatificação da religiosa baiana Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce (1914-1992), que passa a ser conhecida como Bem-Aventurada Dulce dos Pobres.

Nascida em 26 de maio de 1914 em Salvador e batizada como Maria Rita Lopes Pontes, a religiosa, da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, pode se transformar na primeira santa nascida no Brasil, o país com o maior número de católicos do mundo.

    Leia tudo sobre: PAPAVATICANOirmã dulce

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG