Pancadas isoladas de chuva atingem a capital paulista

SÃO PAULO - A cidade de São Paulo segue com tarde quente, com máximas superando os 32ºC, o que favorece a formação de áreas de instabilidade. No momento ocorrem pancadas de chuva em algumas regiões da região metropolitana.

Redação com Agência Estado |

A chuva na capital paulista, considerada de fraca a moderada, atinge nas zonas leste e sul. O potencial para alagamentos permanece baixo. Nas próximas horas novas áreas de instabilidade devem atingir outras regiões da capital, mas no decorrer da noite as condições de chuva diminuem.

O tempo começa a mudar entre a segunda e a terça-feira de Carnaval, quando a propagação de uma frente fria pelo oceano ameniza o calor e provoca chuvas mais generalizadas especialmente no leste paulista, incluindo a capital e Grande São Paulo.

Chuva no Sul do Brasil

A frente fria que se instalou sobre o extremo sul do Brasil neste feriado prolongado de carnaval provocou uma extensa área de instabilidade que vai do Rio Grande do Sul até as regiões sul e leste de Santa Catarina, segundo a Climatempo.

Em função da instabilidade, algumas cidades do Sul, especialmente no Rio Grande, estão se preparando para a eventualidade de ocorrências de pancadas de chuvas, precipitações com granizo e vendavais. Na noite passada, a chuva já provocou estragos.

Na cidade de São Gabriel, a 320 quilômetros de Porto Alegre e a 170 quilômetros de Livramento, fronteira com o Uruguai, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil do município contabilizam os prejuízos resultantes do temporal de ontem à noite.

Segundo o soldado Aleimar Madri Ávila, um dos quatro bombeiros que compõem a brigada de São Gabriel, o vento que alcançou velocidade de quase 120 quilômetros por hora sob uma pancada de chuva de granizo interrompeu o fornecimento de energia elétrica e de água potável para todo o município. A luz já voltou para metade da cidade, mas o fornecimento de água continua interrompido.

Em função do reduzidíssimo número de bombeiros em São Gabriel, a população foi convocada a compor um mutirão para limpar a cidade e ajudar na remoção dos pertences das famílias prejudicadas pelo vendaval. Agora no período da tarde, disse o soldado Madri, a Defesa Civil de Porto Alegre vai enviar um lote de telhas de amianto para cobrir as casas que foram destelhadas na noite passada. Segundo informa o site do Jornal Zero Hora, 200 casas foram destelhadas. Com menos recursos, a prefeitura de São Gabriel está auxiliando seus munícipes atingidos pela chuva com a doação de lonas para cobrir as casas.

O mau tempo também atingiu a cidade de Pelotas, que adiou de ontem para hoje a abertura oficial do carnaval do município, informa o site do Zero Hora. Um vendaval de grandes proporções atingiu a cidade e derrubou a cobertura da Passarela do Samba, montada ao lado da antiga viação férrea do município.

O que preocupa é a previsão de mais chuva para o Rio Grande do Sul a partir da tarde deste sábado no Planalto, Serra Gaúcha e Grande Porto Alegre. Amanhã, a frente fria avança sobre o Rio Grande do Sul, com risco de temporal no centro-sul do Estado. Sol com muitas nuvens e pancadas de chuva ainda pela manhã nas regiões da Grande Porto Alegre, da Serra e do Planalto. As chuvas também deverão atingir algumas regiões de Porto Alegre e Santa Catarina na segunda-feira, mas para a terça-feira a previsão é de tempo bom em boa parte dos dois Estados.

Leia mais sobre: chuva

    Leia tudo sobre: chuva

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG