Por Sophie Hardac PARIS (Reuters) - A atriz Pamela Anderson percorreu a passarela entre assobios e gritos na sexta-feira, e Vivienne Westwood recomendou às fashionistas que, para combater a crise econômica, vistam uma camisa de trás para diante.

Enormes cobertores de segurança dobrados para formar casacos, além de tule cor-de-rosa descontrolado, acrescentaram o toque rebelde tradicional de Westwood ao desfile, que culminou com Pamela Anderson percorrendo a passarela primeiro numa saia de bailarina e depois numa camiseta grudada ao corpo.

No backstage após o desfile no elegante Place Vendome, a poucos metros de distância do Ministério da Justiça francês, Westwood, com seus cabelos cor-de-laranja, ofereceu algumas dicas para desfazer o clima de pessimismo econômico, enquanto os desfiles de moda feminina em Paris pegavam fogo.

"Compre menos, escolha bem, misture tudo. Vista sua camisa de trás para diante - assim você poderá usá-la de duas maneiras", disse a jornalistas a estilista britânica.

Além da extravagância em tule, ela incluiu no desfile uma linha de vestidos e casacos que poderiam facilmente ser usados no trabalho, levando adiante a tendência às peças vendáveis, "wearable" vistas em Nova York e Milão.

Vestidos e túnicas assimétricos em verde marinho e azul acinzentado, um vestido preto risca-de-giz e tops drapejados visavam dar às compradoras a opção de adquirir uma peça especial e combiná-la com o que tivessem em seu guarda-roupas.

"Ainda vendo bastante. Parece que não me afeta", disse Westwood, falando da recessão que vem atingindo desde grifes comerciais até marcas de luxo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.