Em um tom crítico, o deputado federal Antonio Palocci (PT-SP), que coordenou a comissão da Câmara que avaliou o projeto de lei da reforma tributária, disse que a votação da proposta no plenário depende das lideranças partidárias, apesar de o presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), prevê-la para ainda este semestre. Tudo depende da decisão dos líderes partidários, pois, quando eles querem votar, votam; quando não querem, não votam, afirmou o petista.

O deputado federal lembrou que a comissão da reforma tributária já encerrou o trabalho há alguns meses, encaminhou todo o processo e Temer já se manifestou pela votação antes do final do primeiro semestre. "Se a Câmara votar ainda neste semestre, o Senado vota no segundo semestre. Isso é uma hipótese, uma possibilidade", disse. Com isso, segundo ele, o projeto pode ser aprovado antes de 2010, ano eleitoral em que, como mostra a tradição, temas polêmicos dificilmente são discutidos no Congresso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.