O protagonista do debate SP: Alternativas para o enfrentamento da crise, que será promovido pelo PT paulista no dia 17 deste mês, será novamente o deputado federal e ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci (PT-SP). Esta será a terceira vez que Palocci, apontado como candidato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à sucessão ao governo de São Paulo, discutirá os efeitos da crise financeira internacional na economia paulista.

Na última segunda-feira, Palocci participou do debate "O Brasil diante da crise mundial", realizado na Assembleia Legislativa de São Paulo. O ex-ministro da Fazenda é apontado como virtual candidato do PT à sucessão de José Serra (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes e tem voltado a ganhar os holofotes da legenda, após o período de discrição que se seguiu ao escândalo da quebra de sigilo do caseiro Francenildo dos Santos Costa, que lhe custou o cargo e rendeu um processo no Supremo Tribunal Federal (STF).

O debate que o PT realiza na semana que vem ocorrerá na sede do Sindicato dos Engenheiros. Alguns dos focos do evento são a construção de um "programa alternativo de enfrentamento" da crise econômica global e a elaboração de uma agenda política para o combate à crise. Além de Palocci, farão parte da discussão o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Artur Henrique, e o presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP). também estarão presentes os presidentes estaduais do PT, Edinho Silva, do PCdoB, Nádia Campeão, Elizeu Gabriel, membro da Executiva estadual do PSB, e o senador Marcelo Crivella (PRB).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.