RECIFE - Pela primeira vez na história, o Brasil obteve a cura de uma pessoa infectada pelo vírus da raiva, doença considerada letal, informou, nesta quinta-feira, o Ministério da Saúde. Marciano Menezes da Silva, de 15 anos, que contraiu a doença após ter sido mordido por um morcego, teve três resultados negativos de exame para verificar a presença do vírus após tratamento experimental desenvolvido nos EUA e aplicado no Hospital Oswaldo Cruz, no Recife.

Segundo o ministério, o estado de saúde do paciente evolui favoravelmente.

Com base no resultado, o governo federal anunciou que iniciará um debate com especialistas nacionais sobre mudanças nos protocolos de tratamento da raiva humana em todo o País, informou Marcelo Wada, veterinário responsável pelo grupo técnico sobre raiva da pasta. Dois outros casos de cura já tinham sido registrados no mundo com a mesma terapia, chamada de protocolo de Milwaukee, à base de antivirais e indução do paciente ao coma, explicou Wada.

O anúncio da cura foi feito no Recife pelo médico Gustavo Trindade Henriques Filho, coordenador da Unidade de Terapia Intensiva de Doenças Infecciosas do hospital, depois de receber o resultado do terceiro exame do doente. As três análises, realizadas no Instituto Pasteur, em São Paulo, são necessárias para se determinar a cura, afirmou Wada. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: raiva humana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.