Pais são suspeitos de vender filha por R$ 50 no RS

Em depoimento, jovem assumiu ter entregue a filha por não ter dinheiro para sustentá-la

AE |

selo

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, localizou na semana passada uma menina de dois meses que teria sido vendida por seus pais por R$ 50. O casal, que seria usuário de crack, também foi encontrado.

A investigação sobre o caso teve início após uma denúncia anônima. Keli Cristine de Aguiar Machado, que supostamente estaria grávida de um menino, teria aparecido em casa com uma menina. Ela disse aos familiares ter dado à luz no hospital da cidade de Machadinho. Segundo a denúncia, a mulher forjou a gravidez. Questionada, ela disse aos policiais que pegou a criança no bairro Vila Jardim, com o consentimento da mãe da menina.

Os pais biológicos do bebê foram localizados pela polícia. A mãe, Daiana Nascimento de Mello, acusou o marido, Jorge Luiz Teixeira Silveira, pela entrega da criança. Em depoimento, ele assumiu ter entregue a filha para um casal porque Daiana não teria condições de criar a menina. Ele afirmou que os dois são usuários de drogas.

Um inquérito será instaurado para apurar a responsabilidade dos pais e da mulher que estava com o bebê. A menina foi entregue ao Conselho Tutelar e depois encaminhada para uma casa de acolhimento de menores no município.

    Leia tudo sobre: bebêdrogacrackpolíciario grande do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG