rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). A Roche, em razão da ameaça de pandemia de gripe aviária, já vendeu ao Brasil 9 toneladas da matéria-prima de sua droga, o oseltamivir. A discussão agora será sobre como fabricar o produto acabado." / gripe suína com farmacêuticas - Brasil - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). A Roche, em razão da ameaça de pandemia de gripe aviária, já vendeu ao Brasil 9 toneladas da matéria-prima de sua droga, o oseltamivir. A discussão agora será sobre como fabricar o produto acabado." /

País quer discutir antivirais contra gripe suína com farmacêuticas

O Ministério da Saúde brasileiro quer discutir com as empresas farmacêuticas Roche e GSK o licenciamento voluntário dos medicamentos oseltamivir e zanamivir, antivirais protegidos por patentes no País e que, segundo a Organização Mundial da Saúde, tratariam a gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS). A Roche, em razão da ameaça de pandemia de gripe aviária, já vendeu ao Brasil 9 toneladas da matéria-prima de sua droga, o oseltamivir. A discussão agora será sobre como fabricar o produto acabado.

Redação com Agência Estado |

Nós vamos ter uma conversa com a Roche sobre um conjunto de assuntos, preços, doses, produto acabado, cooperação em termos de licenciamento voluntário. Vamos ter uma conversa ampla. E vamos ter a mesma conversa com a GSK, disse ao jornal "O Estado de São Paulo" o secretário de Ciência e Tecnologia do ministério, Reinaldo Guimarães.

O País já tem 12,5 mil tratamentos com oseltamivir prontos para uso. Um eventual licenciamento voluntário resultaria em transferência da tecnologia de produção das drogas a laboratórios públicos e produção de genéricos, o que reduziria os custos para o Brasil.

A GSK informou que está aberta a conversas e que vai ter uma reunião com o governo. Também a Roche informou estar disposta a negociar e que sempre declarou que as patentes não são um impedimento para garantir que haja tratamento disponível. Enfatizou ainda já ter concedido sublicenças na Índia, China e África do Sul.

TIRE SUAS DÚVIDAS

Em chat realizado nesta sexta-feira, o médico infectologista Jacyr Pasternak, do Hospital Albert Einsten, deu dicas para população sobre como agir em relação a doença .

Na última semana, o Gabinete Permanente de Emergências do ministério alterou a definição de caso suspeito e em monitoramento, a fim de ampliar a vigilância da circulação do vírus no País.

De acordo com a nova classificação, são consideradas suspeitas de ter a doença pessoas provenientes de qualquer área dos países com confirmação de casos que apresentem sintomas da gripe ou que tenham tido contato próximo com pessoas infectadas.

Com informações da Agência Estado e da BBC

Leia também


"Gripe suína" no Brasil


Entenda a "gripe suína"


Leia mais sobre gripe suína

    Leia tudo sobre: gripe suína

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG