rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) e material de proteção usado por profissionais que trabalham no atendimento de pacientes com suspeita de gripe suína. A medida faz parte dos preparativos para atender ao aumento da demanda nos serviços de saúde, esperado para os próximos meses, quando o clima esfria nos países do Hemisfério Sul." / gripe suína - Brasil - iG" / rebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) e material de proteção usado por profissionais que trabalham no atendimento de pacientes com suspeita de gripe suína. A medida faz parte dos preparativos para atender ao aumento da demanda nos serviços de saúde, esperado para os próximos meses, quando o clima esfria nos países do Hemisfério Sul." /

País encomenda mais 3 mil kits para detectar gripe suína

O Brasil vai reforçar os estoques de kits de diagnóstico do vírus da gripe suína (http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2009/04/30/oms+decide+mudar+nome+da+gripe+suina+5867916.html target=_toprebatizada de gripe A H1N1 pela OMS) e material de proteção usado por profissionais que trabalham no atendimento de pacientes com suspeita de gripe suína. A medida faz parte dos preparativos para atender ao aumento da demanda nos serviços de saúde, esperado para os próximos meses, quando o clima esfria nos países do Hemisfério Sul.

Agência Estado |

    A encomenda é de 3 mil kits de diagnóstico, além de jalecos, máscaras e óculos de proteção.

    Com a aproximação do período de gripe, a expectativa é de que haja um aumento do número de casos suspeitos de "gripe suína" chegando aos centros de atendimento, afirmou o diretor de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, Eduardo Hage.

    Nos últimos dias, o ministério começou a registrar casos de pacientes provenientes de países do Hemisfério Sul, principalmente da Argentina, que registra na América do Sul o maior número de vítimas fatais: são 4, de 871 ocorrências.

    No Brasil, foram confirmados nesta terça-feira mais 5 casos da gripe A (H1N1): 2 de Santa Catarina, 2 de Minas e 1 do Rio. O total agora é de 79. o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, anunciou a realização do sequenciamento de dois genes importantes do vírus da "gripe suína", com pequenas mutações ao comparar com os primeiros sequenciamentos feitos na Califórnia.

    As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia mais sobre: gripe suína

      Leia tudo sobre: gripe suína

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG