Pais de menino que levou tiros em carnaval fora de época receberão R$ 60 mil

JOÃO PESSOA - A empresa Spazzio Promoções e Eventos deverá pagar R$ 60 mil aos pais de um adolescente da Paraíba, que morreu ao tomar um tiro no interior de um bloco de carnaval em 2000, segundo informou o Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta terça-feira.

Redação |

Acordo Ortográfico

De acordo com os pais do menino, que tinha 15 anos na época e participava de uma espécie de carnaval fora de época, o erro foi da empresa, que não forneceu segurança adequada. Ainda segundo a ação movida pelos pais, ao vender o "abadá", a empresa estava se disponibilizando a dar esta segurança.

Em primeira instância, a empresa havia sido condenada a pagar R$ 120 mil por danos morais aos pais, mas a decisão final chegou ao valor de R$ 60 mil. A empresa alega que não falhou na segurança e a culpa foi de quem proferiu os disparos.

Leia mais sobre: mortes

    Leia tudo sobre: mortemortes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG