Pais dão produto industrializado a bebês, indica pesquisa

Uma pesquisa realizada pela disciplina de Nutrologia do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que 67% dos pais consultados oferecem às crianças menores de 3 meses alimentos como sucos artificiais, salgadinhos, macarrão instantâneo e embutidos. O estudo foi feito com 270 pais e responsáveis por crianças que frequentam creches e berçários públicos em São Paulo.

Agência Estado |

A falta de cuidado com a alimentação pode provocar obesidade infantil, cáries e alergias. A recomendação de nutricionistas e pediatras é que até os seis meses de idade os bebês só consumam o leite materno, que é rico em nutrientes e garante a imunização da criança. Produtos industrializados e açúcar refinado só devem ser introduzidos na dieta após os 2 anos, e de forma moderada. “Os alimentos industrializados são altamente calóricos. A ingestão precoce pode comprometer o crescimento e desenvolvimento infantil, desencadear processos alérgicos, carências de vitaminas e minerais, aumentar a incidência de cáries, obesidade infantil e o surgimento cada vez mais precoce de doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes”, explica a nutricionista Maysa Helena Toloni, autora da pesquisa.

O estudo mostrou que, além de produtos industrializados, o açúcar refinado é introduzido precocemente na dieta infantil. De acordo com a pesquisa, 31% dos pais entrevistados afirmaram ter oferecido açúcar refinado aos filhos antes dos 3 meses de vida. Até os 12 meses, o índice sobe para 87%. O mel também é introduzido na dieta logo cedo. A pesquisa aponta que 73% dos pais dão mel às crianças que ainda não completaram um ano. Maysa explica que o mel pode facilitar intoxicações alimentares e, portanto, não é um bom substituto para o açúcar. “O mel é totalmente contraindicado no primeiro ano de vida pelo risco de causar botulismo.”

A pesquisa ainda aponta que a alimentação incorreta está associada à população de baixa renda. Os pais, sem acesso à informação nutricional, são jovens, com baixa escolaridade e menor poder aquisitivo. “Os pais não estão informados sobre a idade adequada para introdução de alimento e os malefícios de uma dieta rica em produtos industrializados”, explica a pesquisadora.

O ideal até os dois anos de idade é que todos os alimentos fornecidos às crianças sejam livres de açúcar. “Os sucos e as frutas devem ser naturais. Não precisa acrescentar açúcar, pois o açúcar refinado pode provocar cáries e também obesidade infantil”, diz Alessandra Miramontes Lima, pediatra e alergista do Hospital Infantil Sabará. Aveia e complementos alimentares, como farinha láctea, misturados com frutas são os alimentos que a maioria dos pais entregam às crianças. “Até os seis meses só dava leite materno. Agora ela come papinhas,sopas e frutas com farinha láctea”, conta a mãe de Sophia, Elisângela Santana, de 33 anos. As informações são do Jornal da Tarde .

Lais Cattassini

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG