Pai sobre filme pornô de Eliza: ¿Ela não pode se defender"

Ex-namorada do goleiro Bruno, do Flamengo, Eliza Samudio está desaparecida há quase um mês

Daniel Gonçalves, especial para o iG |

O pai de Eliza Samudio, Luis Carlos Samudio, afirmou nesta sexta-feira ao iG que espera ataques contra a reputação da filha para favorecer o goleiro Bruno, do Flamengo. Segundo Samudio, a informação de que a filha teria feito um filme pornô ou de que se relacionaria com outros jogadores é só o começo. Disse também que ele mesmo será o próximo alvo. “A gente está preparado para isso. Os advogados (da família) disseram que a mídia vai ‘cair de pau’ para denegri-la, pois isso vai ajudar o outro lado. Ela não está aqui para se defender. E eu sou o próximo. Vão tentar tirar essa criança de mim.” Samudio está com a guarda provisória do neto, de 4 meses.

nullÉ possível acessar na internet imagens em que Eliza aparece fazendo sexo. O site pornô Superanjinhas disponibiliza um arquivo e informa que a ex-namorada de Bruno usaria, entre outros, o pseudônimo de Fernanda Faria.

Luis disse que no domingo passado (27) foi coletada uma amostra de sangue dele e do bebê para confirmar se o sangue encontrado em um dos carros do goleiro Bruno é de Eliza. Ele teria sido informado que o resultado do DNA ficaria pronto na semana que vem. O pai de Eliza garante que a filha jamais abandonaria a criança e sumiria sem dar notícias. “Eu, conhecendo minha filha, sei que por nada nesse mundo ela largaria essa criança e deixaria para qualquer pessoa. Qualquer problema que ela tivesse, ela teria entrado em contato conosco.”

O bebê, chamado Bruninho, foi ao médico nesta sexta-feira para fazer exames de rotina. Ele já tem babá e se tornou o xodó da família. Luis disse que já comprou chuveirinho, berço e roupas para o neto. “Minha esposa tirou licença do trabalho a semana inteira. Compramos berço, chuveirinho, tudo para tornar a estadia dele com a gente a mais agradável possível. Ele já se tornou o xodó da minha filha pequena, de 4 anos. Ela diz que ele não é sobrinho dela, é um irmãozinho”.

Testemunha contradiz Bruno

O administrador do sítio do goleiro do Flamengo Bruno, em Esmeraldas (MG), Elenilson Vitor da Silva, de 22 anos, afirmou à polícia que levava comida para a estudante Eliza Samudio e seu filho em um dos quartos da casa do jogador.

Segundo reportagem do jornal O DIA, Elenilson disse que a ex-namorada do jogador teve contato com o atleta há cerca de um mês. Na quinta-feira, Bruno declarou para a imprensa que não via a jovem há dois ou três meses, tampouco conhecia seu paradeiro.

No primeiro depoimento, quando os agentes fizeram buscas na propriedade, há uma semana, Elenilson afirmou que não tinha visto a moça no Condomínio Turmalina. Desta vez, porém, ele não só confirmou a presença da jovem como contou que ela e Bruninho ficavam dentro de um quarto praticamente durante o dia inteiro.

De acordo com o jornal, o depoimento teve duração de cinco horas e foi prestado na madrugada desta sexta-feira. A nova versão do administrador, que seria irmão de criação de Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, homem de confiança do goleiro, confirma informações de outras testemunhas.

Na tarde de quarta-feira (30), os policiais ouviram uma vizinha de Bruno, que afirmou ter visto Eliza na piscina da casa, com o goleiro e mais dois amigos. Horas depois, os agentes localizaram Elenilson numa delegacia de Esmeraldas, onde ele prestava queixa sobre o furto ocorrido dentro do sítio.

A publicação diz ainda que Elenilson foi conduzido para a Delegacia de Investigação de Homicídios, onde enfim admitiu que Eliza esteve na casa do jogador entre os dias 8 e 9 de junho. Na tarde do dia 9, segundo ele, Bruno saiu com o bebê, enquanto Eliza ficou na casa — informação que coincide com a prestada em depoimento por V., a amiga com quem Eliza conversou pela última vez. A ligação aconteceu às 17h57 e o telefone da ex-namorada de Bruno indicava estar na região de Betim, município próximo ao Condomínio Turmalina.

De acordo com V., Eliza disse que estava bem, no interior de Minas Gerais, e que o goleiro tinha decidido ajudá-la. “Ela contou que Bruno tinha levado o bebê para os pais dele conhecerem, e eu até estranhei porque Eliza era muito agarrada com o menino. Nunca deixava ninguém se aproximar de Bruninho”, repetiu V. a O DIA.

Bruno quebra o silêncio

O goleiro Bruno quebrou o silêncio na quinta-feira e afirmou a jornalistas que está sofrendo com o desaparecimento de Eliza Samudio. Bruno realizou atividades físicas pela manhã no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande, zona oeste do Rio. Ele foi afastado do elenco do Flamengo pela presidente Patrícia Amorim por tempo indeterminado e não viajou com os outros atletas para Itu, no interior de São Paulo, onde está sendo realizada a intertemporada durante a pausa do Campeonato Brasileiro para a Copa do Mundo.

O goleiro afirmou que está torcendo para que a jovem, com quem mantinha um relacionamento extraconjugal, apareça e resolva toda a situação. Bruno classificou de “constrangedor” o momento pelo qual está passando, em que é suspeito pelo desaparecimento da jovem.

“É meio constrangedor. Mas Deus sabe o que faz. Estou torcendo muito para que ela possa aparecer e resolver logo essa situação. É muito chato e eu estou sofrendo com isso. Eu vi a entrevista do pai dela. Eu quero que ela apareça”, afirmou a jornalistas. Bruno disse ainda que a última vez que viu Eliza foi há dois ou três meses. “Eu estive com ela, não sei dizer muito bem, foi a uns dois ou três meses atrás quando fui conhecer a criança”.

O jogador se esquivou de algumas perguntas, alegando ter sido orientado pelo advogado Michel Assef Filho a não fornecer informações sobre o caso. Questionado sobre o bebê, ele disse que foi o amigo, conhecido como Macarrão, que levou o filho de Eliza até sua residência em Belo Horizonte. “Quem trouxe a criança para o meu sítio foi o Macarrão, então ele pode responder melhor do que eu”.

Sumiço

O goleiro Bruno é considerado suspeito pelo desaparecimento de sua ex-namorada Eliza Samudio. Uma testemunha afirmou ter visto a jovem na casa do sítio de Bruno em depoimento à polícia, nesta quarta-feira.

Eliza é mãe de Bruninho, que seria filho do jogador, de quatro meses. Na última semana, a polícia recebeu uma denúncia de que a jovem havia sido espancada por três pessoas no sítio do atleta, localizado no município de Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG).
Segundo investigações, o atleta do Flamengo não concordava em assumir a paternidade do suposto filho, nascido após o fim do namoro, no ano passado. O bebê, que também estava desaparecido, foi encontrado pela polícia na casa de uma amiga da atual mulher do jogador, Dayane Souza, e agora está sob a guarda do avô materno em Foz do Iguaçu (PR).

De acordo com advogado da família da jovem, Jader Marques, o processo de reconhecimento da paternidade estava "avançado" e não havia outro motivo para que Eliza estivesse em Minas não fosse o de tratar do caso.

    Leia tudo sobre: brunogoleiroeliza samudiodesaparecimento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG