O aposentado Leo Corassa, de 52 anos, morreu ontem baleado quando tentava defender o filho Renato, de 20, de assaltantes em Novo Hamburgo, na Grande Porto Alegre. Renato chegava em casa quando foi abordado por dois homens, que queriam roubar a motocicleta dele.

De dentro de residência, Corassa percebeu o que ocorria e saiu para tentar livrá-lo dos ladrões. Foi alvejado por oito tiros e não resistiu aos ferimentos. Renato também foi atingido no abdome, num dos braços e nas coxas e foi internado, sem correr risco de morte. Os bandidos fugiram sem levar a moto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.