Pai é preso acusado de tramar a morte do filho

Superintendente da Federação das Indústrias do MT briga com o filho na Justiça por um prêmio de mais de R$ 28 milhões da Mega-Sena

iG São Paulo |

iG
Serafim foi preso na sede da Fiemt. Foto: Andre Romeu
A Polícia Civil do Mato Grosso prendeu nesta quinta-feira o superintendente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Francisco Serafim de Barros, de 60 anos, acusado de tramar um plano para matar o próprio filho, Fábio Leão de Barros. Além do pai, um irmão de Fábio, Fabiano Leão de Barros, de 32 anos, também foi preso por suspeita de participar do plano.

Fábio e Serafim se enfrentam judicialmente no Mato Grosso do Sul há pelo menos três anos por conta de um prêmio superior a R$ 28 milhões que Fábio ganhou na Mega-Sena em 2006. Segundo o filho, após depositar o prêmio na conta do pai foi impedido de transferir a quantia para a sua conta.

Serafim foi preso no final da tarde desta quinta-feira na sede da Fiemt, onde ocupava o cargo administrativo há duas semanas. Em comunicado oficial, a instituição informou que o superintendente ficará afastado das suas funções durante as investigações.

A investigação chegou até Serafim e Fabiano após a Polícia Rodoviária Federal prender dois homens que afirmaram terem sido contratados para executar o assassinato. As prisões foram realizadas pela Gerência de Repressão a Sequestro e Investigações Especiais (GRSIE), da Polícia Judiciária Civil do Mato Grosso, em cumprimento a um mandado de prisão temporária (5 dias), da Comarca de Bandeirantes, no Mato Grosso do Sul.

Fabiano foi preso em uma fazenda, a 10 quilômetros do Distrito de Santa Euvira, em Juscimeira, na noite de quinta. Ao ser preso, o irmão de Fábio portava uma pistola 380 e na sede da fazenda foram localizadas outras três armas de fogo, duas espingardas calibres 12 e 36 e um revólver calibre 22, além de mais de 100 munições guardadas em caixas. O suspeito foi autuado em flagrante por porte e posse ilegal de arma de fogo.

    Leia tudo sobre: Mega-SenaMato GrossoMato Grsso do Sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG