Pai e madrasta são acusados de matar os dois filhos

O pai e a madrasta de dois adolescentes foram presos ontem em Ribeirão Pires, no ABC paulista, acusados de matar asfixiados, colocar fogo, esquartejar e jogar no lixo os corpos dos garotos, de 13 e de 12 anos, porque eles teriam fugido de casa na semana passada, cansados de maus-tratos. Segundo a polícia, a madrasta deles, a dona de casa Eliane Aparecida Antunes Rodrigues, de 36 anos, confessou o crime na delegacia do município.

Agência Estado |

Mas o pai, o vigia noturno João Alexandre Rodrigues, de 40 anos, durante depoimento, negou participação nos assassinatos. Os dois estão presos.

Na última quarta-feira, João Victor dos Santos Rodrigues, de 13 anos e o irmão, Igor Giovani dos Santos Rodrigues, de 12 anos, foram encontrados por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) de Ribeirão Pires portando dinheiro e perambulando pelas ruas da cidade. Abordados pelos policiais, os dois meninos disseram que usariam o dinheiro para fugir de casa, porque estavam cansados de tanto apanhar do pai e da madrasta, além de sofrer todo tipo de maus-tratos. Os GCMs encaminharam os garotos para o Conselho Tutelar de Ribeirão Pires, que entendeu que os dois deveriam ser encaminhados novamente para casa.

Quando eles chegaram, foram mortos asfixiados com sacos plásticos de lixo. Depois, o pai e a madrasta, segundo a polícia, tentaram colocar fogo nos corpos, mas teria faltado tíner. Então, esquartejaram os corpos e os acondicionaram em sacos plásticos para que fossem levados pelo caminhão de lixo. Um lixeiro encontrou uma das pernas de um dos garotos e o caminhão dirigiu-se à delegacia da cidade onde um GCM lembrou-se do caso dos meninos que haviam fugido de casa e passou então o endereço do pai e da madrasta para os policiais. O pai foi preso, no início da manhã, no local do seu emprego e a madrasta, na casa da família.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG