Pai e madrasta de Isabella acompanharão depoimentos de acusação

SÃO PAULO - O casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, pai e madrasta e acusados pelo assassinato de Isabella de Oliveira Nardoni, acompanha nesta terça e quarta-feira os depoimentos das testemunhas de acusação, confirmou o advogado do casal Ricardo Martins. Nos dois dias, 18 pessoas indicadas pelo Ministério Público Estadual serão ouvidas pelo juiz Maurício Fossen, do 2º Tribunal do Júri, no Fórum de Santana, zona norte de São Paulo. As oitivas começam às 13h30.

Agência Estado |


Isabella, de 5 anos, foi morta no dia 29 de março. Segundo o laudo da Polícia Científica, a menina foi agredida, esganada e jogada da janela do apartamento onde morava Alexandre, seu pai, no 6º andar do Edifício London. O casal afirma ser inocente, mas está preso desde 8 de maio. Eles devem ser trazidos das penitenciárias em Tremembé, interior do Estado, à capital em camburões da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), com escolta da Polícia Militar.

As testemunhas relatarão ao juiz o que viram e ouviram no dia da morte de Isabella, na frente dos acusados. Os advogados de defesa farão perguntas às testemunhas, mas Alexandre e Anna Carolina não poderão se manifestar. Para Martins, o momento servirá para esclarecer os fatos. "Queremos esclarecer tudo o que a acusação disse até agora, para que a verdade apareça", afirmou o advogado.

Peritos

A defesa entregou a Fossen na quinta-feira passada uma justificativa para a convocação de dois peritos como testemunhas de defesa. O juiz havia questionado a indicação do médico George Sanguinetti e da ex-perita Delma Gama. Eles foram contratados pela família de Alexandre para analisar os laudos da perícia paulista. Não testemunharam, no entanto, o crime que vitimou Isabella. Martins disse que o juiz ainda não se manifestou.

    Leia tudo sobre: caso isabella nardoni

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG