LONDRINA - O desempregado Edson da Silva Bernardo, de 26 anos, foi preso neste domingo em Londrina (PR) acusado de ter espancado até a morte a filha Jussara, de apenas 39 dias, que chorava e não o deixava dormir. A criança sofreu fratura nos dois fêmures, trauma craniano e luxação em um dos ombros.

A menina Jussara da Silva Bernardo foi levada ao hospital na manhã desta segunda-feira pela mãe, Andréa Michele da Silva, de 24 anos. Os pais disseram que ela tinha caído do colo da mãe quando a colocavam no carrinho de bebê.

A incompatibilidade entre as lesões e a versão contada pelos pais fez com que a polícia fosse comunicada, explicou o delegado Lanevilton Theodoro Moreira. O bebê ainda chegou com vida ao hospital, mas morreu meia hora depois.

A polícia passou a investigar o caso ouvindo os pais em separado. De acordo com o delegado, o pai assumiu ter espancado a criança, embora dissesse não se lembrar com precisão do que acontecera e que não tinha controle de seus atos por tomar medicamentos de uso controlado.

"Vamos requisitar um exame de sanidade mental", disse Moreira. O pai foi preso em flagrante, indiciado por homicídio qualificado. Na tarde de ontem, populares saquearam e colocaram fogo na casa de madeira em que o casal e a filha moravam, no assentamento urbano Nossa Senhora Aparecida. Um inquérito foi aberto para apurar o furto e os estragos provocados na casa, que não pertencia ao casal.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.