O ex-cabo da Polícia Militar de Alagoas Everaldo Pereira dos Santos, pai da adolescente Eloá - morta pelo ex-namorado em São Paulo - é acusado de assassinar a ex-mulher Marta Lúcia Pereira, em Alagoas. Segundo Claudilene e Rita de Cássia, irmãs de Marta, a motivação para o homicídio teria sido queima de arquivo.

Marta teria descoberto que o ex-cabo era integrante da gangue fardada e tinha ido se encontrar com ele, para por um fim ao relacionamento, dias antes de desaparecer e ser encontrada morta.
"Após descobrir que o Everaldo era criminoso e que tinha um caso com a mãe da Eloá, a Marta pediu o divórcio. Quinze dias depois minha irmã foi encontrada degolada em um canavial no município do Pilar", revelou Claudilene.

"Nós não falamos nada para a polícia porque ele é muito perigoso e, à época, nós ficamos com medo de morrer. Agora que ele viu a própria filha morrendo, passará pelo que sentimos quando perdemos a nossa irmã, que ele matou", revelou uma das ex-cunhadas de Everaldo, acrescentando que formularão a denúncia à Polícia.

Segundo a Polícia Militar, das informações colhidas, há a confirmação de que o ex-cabo teria assassinado a ex-mulher, tanto por ela ter descoberto o envolvimento em ações criminosas quanto para evitar o pagamento de pensão para os filhos. No entanto, não há informação sobre o inquérito policial aberto para investigar a morte de Marta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.