Pai de Amy Winehouse vai ao Parlamento falar de combate às drogas

LONDRES ¿ O pai da cantora britânica Amy Winehouse, que ajudou a filha a combater seu vício em drogas, participou hoje de uma sessão no Parlamento, onde falou sobre a luta contra as drogas.

EFE |

Antes de comparecer à comissão parlamentar que trata do narcotráfico, Mitch Winehouse, ex-taxista de profissão, declarou ao jornal "Evening Standard" que queria abrir os olhos dos parlamentares sobre os problemas que os viciados sem recursos enfrentam para se livrar da dependência química.

"No ano passado, o Governo (britânico) dedicou 400 milhões de libras (440 milhões de euros) a programas de reabilitação, mas se alguém quer abandonar voluntariamente as drogas, mal receberá ajuda", disse o pais de Amy Winehouse.

Mitch disse que não queria usar a filha como exemplo, mas destacou que, se não fosse o pai da famosa cantora, ninguém daria ouvidos a ele, como fazem pais de drogados e parlamentares.

"Se alguém pode se permitir ir à Priory (clínica particular de desintoxicação), receberá o melhor tratamento. Mas, se não tiver dinheiro, o que fazer então?", perguntou.

Amy Winehouse teve vários problemas relacionados ao consumo de drogas. Em setembro de 2007, ela foi hospitalizada por overdose. No ano seguinte, seu pai chegou a pedir que a internassem em uma clínica mental, mas as autoridades decidiram que bastaria ela ir para uma clínica de reabilitação.

    Leia tudo sobre: amy winehouse

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG